Notícias

Pescaria de criança (como é bom)! Conheça a nova geração da pesca esportiva presente no CBP

Meninos e meninas feras na pesca esportiva estão dando um show no CBP, inclusive brigando pelas primeiras posições

O que parecia ser um esporte de adultos, virou uma completa brincadeira! A pesca esportiva cativou tanto o coração de seus apaixonados, que até a criançada entrou no jogo durante o CBP.

Quem conhece bem as regras do Campeonato Brasileiro em Pesqueiros, sabe que a partir dos 9 anos de idade, o pescador já pode ser inscrito na competição. E nas duas primeiras etapas paulistas, percebemos bem esse feito.

O mais interessante é que não vemos apenas meninos e seus pais ou responsáveis pescando, mas muitas meninas estão começando a praticar o esporte, desde cedo!

No primeiro dia de competição paulista, a Rafaela Del Grecco Cardoso, de 10 anos, representou o time kids. Se juntou ao seu parceiro Marcão e fizeram uma bela pescaria.

Para ele, a pescaria com a filha é uma maneira de estar retribuindo todo o carinho e atenção. Marcão diz que, assim, mais e mais crianças podem sair um pouco da internet e ir para a beira do lago.

“É sempre muito bom. Ela é muito carinhosa, parceira e esperta! Desde pequena ela me acompanha quando vou pescar em pesqueiros e eu tento passar para ela que a pescaria é um esporte para fazer amigos e estar em contato com a natureza, a respeitando e cuidando em todos os momentos”, comenta Marcão.

Mas a estrela do primeiro dia de prova paulista foi a Rafa. Não pela quantidade de peixes capturados, mas sim, por representar as crianças na pesca e mostrar que essa brincadeira, apesar de séria, pode ser muito divertida.

“Meu pai sempre me leva para pescar. Para mim, a pesca é legal e divertida, gosto muito de soltar os peixes! Acho legal ver as crianças pescando e participando do CBP. O campeonato foi muito legal e eu me diverti bastante, quero participar mais vezes para pescar e soltar os peixes para a vida”, comentou Rafaela.

Já no domingo, segundo dia de prova, parece que as crianças saíram das piscinas do Parque Maeda e prepararam seus equipamentos de pesca. Na segunda etapa paulista do terceiro CBP, mais três crianças participaram da competição e deram um show. Teve pescadora mirim no top 10!

Mas vamos começar por um pescador que já é conhecido pelos participantes do CBP, com um futuro promissor na pesca esportiva. Pietro Dal Vesco Passuelo, de 13 anos.

Pietro começou na pesca esportiva (acreditem) com 4 anos de idade. Hoje, nove anos depois, ele é o principal parceiro de seu pai, Daniel, nas competições de pesca.

Para o pequeno competidor, o clima que envolve esse esporte é o que o deixa mais e mais apaixonante. E ele tenta levar toda essa mistura de sensações para a beira do lago.

“A pesca começou na minha vida muito cedo, quando eu ia pescar com o meu pai nos finais de semana em um pesqueiro próximo da minha casa. Antes mesmo de eu começar a pescar sozinho, eu acompanhava ele nas pescarias. Hoje eu amo esse esporte! O que eu mais gosto na pesca são os momentos, as amizades, as emoções e sentimentos que ela proporciona. Sem falar que a adrenalina e a felicidade em estar na beira do lago, não tem preço”, disse Pietro.

E não é só a sua pescaria que lhe agrada. Pietro vê com muito bons olhos a entrada de crianças no meio da pesca esportiva, se unindo aos familiares e aproveitando tudo o que o esporte tem a oferecer.

“Vejo as crianças, cada vez mais, entrando no mundo da pesca e eu acho muito legal essa iniciativa dos pais, avós, tios, tias e amigos em levar as crianças para a beira do lago, como acontece no CBP. Participar desse campeonato tem sido muito emocionante e a adrenalina de competir na arena é muito grande. A expectativa de pegar um peixe sem se preocupar com o tamanho é melhor ainda! Em cada etapa que participei, aprendi muito coisa, como iscas e equipamentos. Cada lugar do Brasil tem o seu estilo de pesca, então, cada vez que participo, aprendo muita coisa”, finalizou o competidor.

Daniel, pai de Pietro, é o responsável por essa paixão do filho. Até hoje, ele o acompanha nas pescarias e formam uma dupla incrível de pesca. Para ele, as crianças na pesca é um sinal que o esporte está sendo bem difundido por todos, principalmente para as crianças, que vão levar a cultura do pesque e solte para o resto da vida.

“As competições são um ótimo atrativo para esses novos pescadores e pescadoras mirins, pois ali vão receber muito conhecimento, incentivos e, principalmente, confraternizar com outros pescadores junto à natureza. Assim, se libertam um pouco dos seus computadores, celulares, vídeo games e da cidade de concreto em que muitos vivem”, disse Daniel.

O pai de Pietro agradeceu todo o apoio da Fish TV em um campeonato como esse e finalizou dizendo que o filho é seu grande parceiro de pesca que, apesar de muito novo, tem um grande conhecimento e a parceria no CBP tem sido muito bacana.

“Ele sabe, muitas vezes, até mais que eu. Apesar de discordarmos algumas vezes de certas ações durante a pescaria, pois o carinha é teimoso (risos), é uma experiência muito bacana e isso faz parte da rotina de qualquer dupla em uma competição. O mais legal e importante é estarmos juntos fazendo o que mais gostamos: pescando! Pietro se apaixonou pela pesca esportiva e estuda sobre tudo: equipamentos, iscas, peixes e tipos de pesca… Mas sempre digo que ele deve absorver o conhecimento e ter humildade, fazendo parcerias e amizades nesse ramo”, disse.

Outro pequeno que se destacou no segundo dia de etapa paulista do CBP 3 foi um garotinho simpático e bem conhecido nas redes sociais de pesca: Lucas Yuji Naruke, de 10 anos, que já tem mais de 12 mil seguidores e é um apaixonado pela pesca esportiva.

Yuji pescou ao lado de seu pai, Milton, que diz achar incrível esse momento, onde as crianças estão levando a sério a pescaria.

“O Yuji até pensa, num futuro, a pesca nas Olimpíadas. A competição oferece às crianças muita experiência, concentração e o prazer de ser reconhecido como pescador esportivo”, disse o pai.

Durante o domingo, Milton havia combinado com Yuji que só iria passar o passaguá e que ele seria responsável pela pesca. O pai disse estar extremamente feliz por ter ele como parceiro e, em suas palavras, vê-lo arremessando como adulto foi muito gratificante.

Milton disse que, apesar da competição, garantiu que o momento fosse só de alegria e incentivo, já que, apesar de bem conhecido, Yuji começou na pesca esportiva tem pouco tempo.

“Foi em setembro de 2020, muito recente. Começou a pescar em um pesqueiro de Curitiba e pegava Dourado, Cachara, Pintado e Tamba. Como eu já praticava o ‘pesque e solte’, para ele foi algo normal, mas eu sempre oriento a soltar os peixes, independente se o peixe é de medida ou não”, disse Milton.

Mas o pequeno grande pescador começou a amar o esporte antes mesmo de praticá-lo. Yuji conta que, ao ouvir as histórias de pescaria do pai, resolveu ir pescar junto e não parou mais.

No domingo, durante as lives nas redes sociais da Fish TV, muitos que acompanhavam, diziam estar torcendo para o menino. Com a torcida do seu lado, Yuji tem ainda mais motivos para amar a pesca.

“Amo o contato com a natureza, conversar com várias pessoas, aprender com eles todos os sistemas de pesca e também, claro, pegar o peixe e soltar. A hora da fisgada é a parte mais legal, ainda mais que eu gosto de pesca de superfície e com cevadeira e antenas”, comentou o pescador.

Segundo Yuji, ver outras crianças pescando é muito satisfatório, já que são o futuro do esporte. Ele ainda diz que, para as crianças, pegar o peixe e soltar já é algo totalmente natural.

Para ele, entender o conceito da pesca esportiva dá ainda mais ânimo e alegria para poder participar de um campeonato disputado como é o CBP.

“O CBP é muito divertido! Aquele clima de campeonato, aquela energia positiva… Mas o que eu mais gostei foi encontrar com as pessoas que eu só via na Fish TV! Não tem preço estar próximo daquelas pessoas. Vou participar novamente, já estou inscrito na etapa do Paraná. O clima e o ambiente do campeonato é muito legal! A pesca é um esporte muito divertido e ter o contato com a natureza é algo relaxante! A gente faz muitas amizades, a quantidade de amigos meus, hoje, aumentou muito. Novos amigos de outras cidades, estados e até mesmo de outros países”, finalizou Yuji.

Outra grande competidora que merece destaque é Laura Faustino Bueno! A pescadora de 13 anos também contava com uma grande torcida nas redes sociais da Fish TV e deu um show de pesca esportiva!

Pescando ao lado de seu parceiro Rodrigo, Laurinha, como é chamada, era vista com grande frequência próxima à balança do CBP. A menina pescou demais! Capturou 5 exemplares, totalizando 9 peixes da dupla e um total de 77,120kg!

Laura apostou no Minhocoçu, na modalidade boia cevadeira e boia. Durante o terceiro tempo de prova, a dupla disparou e, com os peixes pescados no final, conseguiram ficar entre os dez primeiros.

Com medalha no pescoço, era nítido a alegria de Laura, que mostrou ser uma pescadora forte e pronta para disputar as primeiras posições de campeonatos de pesca.

Laura começou pescando pintando com o seu pai, Felipe e, segundo ela, conhecer pessoas, novos lugares e aprender novas técnicas é o que ela mais acha encantador na pesca esportiva.

“Ver as crianças pescando é o futuro da pesca! O Campeonato Brasileiro em Pesqueiros é muito incrível, foi uma experiência única realizar esse sonho! Quero participar de novo para conseguir aprender, com cada pescador, as técnicas de diferentes pesqueiros. Para todas as crianças que estão começando a pescar, eu digo que elas jamais devem desistir dos seus sonhos e que tenham sempre a pescaria como um lazer!”, disse a grande pescadora Laurinha.

Vendo todos esses depoimentos, fica fácil entender o quanto esse esporte é apaixonante, não é mesmo? Que, cada vez mais, a criançada possa entrar nesse universo maravilhoso, aprendendo desde cedo a importância do cuidado com a natureza.

O CBP continua a todo o vapor e se você tem mais de 9 anos, já pode participar!

Estamos ansiosos te esperando para essa grande brincadeira de ser Campeão Brasileiro em Pesqueiros!

Se você ainda não garantiu a sua vaga, não perca tempo: restam poucas vagas para o CBP! Por isso, entre contato agora mesmo com um dos nossos especialistas para fazer a sua inscrição!

Esse ano tem ainda mais premiações, se liga:

  • Campeão nacional: R$ 100.000,00 em dinheiro, troféu e medalha.
  • Vice-campeão nacional: Viagem, com tudo pago, para Alta Floresta, no Mato Grosso, troféu e medalha.
  • 3º lugar nacional: Viagem, com tudo pago, para Corrientes, na Argentina,  troféu e medalha.
  • Maior peixe nacional: R$ 10.000,00. troféu e medalha.
  • 1º lugar estadual: R$ 2.000,00, inscrição para o CBP 4, troféu e medalha.
  • Maior peixe de cada estado: R$ 1.000,00,  troféu e medalha.

FALAR COM UM ESPECIALISTA AGORA

Não fique de fora do maior campeonato em pesqueiros do Brasil e dispute o grande prêmio de 100 mil reais!

O 3º Campeonato Brasileiro em Pesqueiros conta com o apoio de Buffalo MotoresHughesnetQuistyAlbatroz FishingJem ComercialMaruri FishingRepeMaxCloter RytosDewarLife KLumisMX PESCAPatola e Pegando Gigantes.

    Quer saber mais?
    Preencha com seus dados e entraremos em contato




    Fish TV

    Acompanhe as novidades

    Pagamento em até 10x nos cartões de crédito. Consulte condições especiais

    Fish TV Fish TV

    QUER GARANTIR SUA VAGA NO CBP 4?

    Temos uma novidade: o Voucher Promocional! Preencha o formulário e saiba mais.