Notícias

Chuva forte, emoção no fim e grandes capturas: veja tudo o que rolou nas etapas 5 e 6 do CBP

Sábado e domingo foram dias de pescaria embaixo de chuva, com oxigenação da água oscilando bastante e muita comemoração ao fim da prova

ATENÇÃO: AS FOTOS DAS ETAPAS 5 E 6 DE SÃO PAULO ESTÃO NO FINAL DESTA MATÉRIA!

Tanque 7, Parque Maeda, Itu-SP. Em poucas palavras já conseguimos adiantar um pouco da emoção que vai ser apresentada no texto a seguir.

Afinal, quem conhece pesca em pesqueiros sabe que, falou sobre o Tanque 7, falou em boa pescaria. No último final de semana, dia 29 e 30 de janeiro, não foi diferente.

A competição foi muito disputada, com grandes exemplares saindo e emoção na ponta da linha (como de costume). Apesar de já ter acontecido outras etapas com um número bem maior de exemplares, as etapas 5 e 6 desta terceira edição também vão ficar marcadas na história do campeonato.

Porém, nem tudo foi como antes. Nos dois dias de prova, mais especificamente na disputa de sábado, uma forte chuva tomou conta na arena. Em certo momento ela foi, até mesmo, torrencial, permanecendo por alguns minutos no parque.

Muitos que esperavam a chuva como um “ativador” para a movimentação dos peixes, se entristeceram. A oxigenação começou bem baixa e, quando aumentava, voltava a descer pouco tempo depois.

Essa oscilação deu uma leve travada na prova. Em alguns momentos, conseguíamos ver cenas pouco prováveis para o Tanque 7: minutos e minutos de prova com pouco peixe saindo.

Como acontece em alguns dias de chuva, nos intervalos, foram usados aeradores de trator para aumentar a oxigenação. A operação ajudou e o peixe voltou a sair um pouco mais.

Apesar da mudança climática, o final de semana de pesca no Maeda resultou em quase três toneladas de belos peixes nas quatro balanças.

Mais uma vez, mesmo com as dificuldades de momento, o Tanque 7 e os pescadores participantes da prova deram um show!

ETAPA 5 (SÁBADO, 29 DE JANEIRO): Capas de chuva, peixe na balança e mudanças na última bateria!

As etapas do CBP só acabam quando terminam. E isso no sentido mais literal possível! Olha só o que aconteceu na etapa 5.

– Uma dupla ficou em primeiro lugar ao final do primeiro tempo de prova e do segundo tempo de prova. Resultado: essa dupla não conseguiu nem permanecer no TOP 10 ao fim do dia.

– Uma outra dupla não conseguiu entrar no TOP 10 nem no primeiro, nem no segundo e nem no terceiro tempo de prova. Resultado: a dupla deu um show no último tempo e acabou como campeã da quinta etapa paulista.

Por mais que façamos previsões a respeito das competições do Campeonato Brasileiro em Pesqueiros, não (repetindo, em Caps Lock), NÃO é possível adivinhar o que vai acontecer em uma arena.

As surpresas que a pescaria proporciona e as peças que o destino prega nos participantes é algo de outro mundo! E isso foi algo muito marcante da etapa de sábado.

Edson e Alexnaldo arrebentaram no início de prova. Apenas no primeiro tempo, pegaram um total de quatro exemplares, somando 38,550kg (dois Tambacus, um Matrinxã e uma Cachara) e dispararam na liderança.

Apostaram na modalidade Boia Cevadeira mas revezaram bastante a isca. Cada um dos peixes foi pego com uma diferente: ração com essência e minhoco para os Tambas, anteninha para pegar o Matrinxã e ração furadinha para a Cachara.

As trocas de raias não favoreceram e eles não conseguiram capturar mais nenhum exemplar durante todo o dia! A Fish TV parabeniza os grandes pescadores pelo primeiro tempo incrível. A dupla ficou na 12ª colocação geral.

Com o passar do dia e a chuva forte que foi caindo no Tanque 7, o TOP 10 não parava de mudar. Para quem acompanhou as lives do Instagram Oficial da Fish TV, sabe que não era possível nem acompanhar a classificação que era passada.

De minuto a minuto, duplas entravam e saíam do grupo dos dez mais. Mas foi às 11:13h que as balanças computaram o peixe que mudou todo o destino do campeonato.

Um Tambacu de 18,780kg pego na boia com minhocoçu! A partir desse momento, até o final da prova às 17:30h, ninguém capturou um exemplar maior.

Com isso, o peixe fisgado por Fernando Marino (o Fema) e a Kathlyn levou a dupla para a grande final do dia 19 de março com a vaga pelo maior peixe da etapa! Os outros dois bons Tambas pegos pela dupla garantiu os pescadores na sexta posição, além da classificação. Parabéns!

No terceiro tempo de prova, uma dupla também começou a aparecer para o jogo. Ricardo e Caio Santos arrebentaram e, em praticamente uma hora, capturaram seis exemplares de Tambacus.

Somando com um outro Tamba e um Matrinxã pegos pela manhã, totalizando oito exemplares ao total, a dupla acabou indo para a liderança ao fim do terceiro tempo.

Mas o quarto tempo impecável da dupla campeã conseguiu fazer a diferença. Ricardo e Caio foram ultrapassados nos últimos trinta minutos de prova, mas conseguiram garantir a vaga para a grande final com a vice posição! Parabéns para os finalistas!

Agora, abram alas para os destaques da quarta bateria! Wagner e Lucas, acreditem se quiser, haviam pego só um Tamba no início da tarde. Apenas um.

Quando o quarto tempo começou, a dupla mostrou para o que veio nesse CBP 3! Seis Tambacus foram pegos por Wagner e Lucas, todos com minhoco e alternando a modalidade em boia cevadeira, boia torpedo e boia.

A soma dos exemplares deu um total de 83,740kg, ficando 14,100kg a frente de Ricardo e Caio. Assim, depois de uma bateria brilhante, Wagner e Lucas, pai e filho, se tornaram campeões da quinta etapa e também vão disputar 100 mil reais na grande final! Parabéns, pescadores!

As duplas classificadas para a grande final são:

1º – WAGNER E LUCAS: 83,740KG

2º – RICARDO E CAIO SANTOS: 69,640KG

MAIOR PEIXE – FEMA E KATHLYN: TAMBACU DE 18,780KG

 

ETAPA 6 (DOMINGO, 30 DE JANEIRO): A emoção de quem ama esse esporte!

O domingo começou agitado na arena de pesca (e terminou da mesma forma). Com 150 exemplares e um total de 1.549,410kg de peixes pescados na etapa 6, o final de semana se encerrou com muita emoção.

E isso não quer dizer apenas a respeito da emoção e adrenalina da pesca esportiva, mas sim do coração não aguentar de alegria e o choro ser marca presente para os classificados.

Mas vamos começar com calma, contando o que aconteceu bem no início. Com uma chuva fina, mas persistente, a pescaria de domingo foi mais movimentada.

Já para acelerar os corações, Leandro e Pedro saíram na frente. Logo nos primeiros 45 minutos, quatro exemplares (3 Tambas e um Pacu, pegos na boia com minhoco) foram para a balança.

O feito deixou a dupla sentir o gostinho da liderança da sexta etapa até o início da tarde, quando foi ultrapassada pelos competidores campeões.

Os outros cinco exemplares capturados, totalizando nove, não colocaram a dupla na zona de classificação, mas entraram para a história com esse belo início. Pedro e Leandro terminaram em quinto lugar.

Outra dupla que se destacou já é bem conhecida. Rogério e Juliana, atuais campeões brasileiros do CBP, chegaram a terminar o primeiro tempo na vice colocação e garantindo a vaga na final.

Mas com o passar do dia e a dificuldade nas trocas de raias, os campeões não conseguiram garantir a medalha desta vez. Fica aqui os nossos parabéns a Juliana e Rogério, dupla que ficou na posição de número 12.

O maior peixe do dia saiu antes do intervalo de almoço. Às 11:41h aconteceu uma daquelas brigas de tirar o fôlego! Com muita paciência e foco, Newton Koeke e Serginho deram um show de parceria.

Enquanto um trabalhava o peixe, pego com minhoco e boia cevadeira, o outro dava forças e aguardava com o passaguá.

Ao sair da água, os competidores correram para pesar o exemplar, muito bonito por sinal: um Tamba de 19,120kg!

Com o passar do dia de prova, muitos pescadores capturaram grandes exemplares, chegando até perto, mas nenhum ultrapassando o Tamba de Newton e Serginho.

Assim, com o prêmio de maior peixe da etapa de domingo, eles foram os pescadores classificados para a grande final! Parabéns, dupla!

Toda a sexta etapa foi muito emocionante mas, especificamente, a briga pelo título foi de brilhar os olhos de todos os apaixonados por pesca.

Já ao fim do segundo tempo de disputa, Adão Santos e Roberto apareciam na segunda colocação. A partir daí foi uma disputa emocionante da dupla com Anderson e Alexandre.

Olhando para a classificação final percebemos isso, rapidamente. Tanto Adão Santos e Roberto, quanto Anderson e Alexandre, capturaram dez exemplares e a diferença entre as duas duplas foi de apenas 3,790kg.

Anderson e Alex fizeram uma grande etapa, com nove Tambas e um Pacu. Eles apostaram, desde o início, na isca coringa do Tanque 7, que foi destaque nos dois dias de etapas: o minhoco.

Faltando 15 minutos para encerrar a prova, eles capturaram seu último exemplar e encostaram na dupla líder, mas não a ponto de ultrapassá-los.

Assim, com um total de 106,980kg, Anderson e Alexandre garantiram o segundo lugar e também vão em busca dos 100 mil reais do CBP 3!

Após o anúncio, a dupla se emocionou demais e os pescadores ligaram rapidamente para seus familiares através de chamadas de vídeo. Neste momento, toda a arena e todos que acompanhavam a live se emocionaram.

Parabéns pescadores, vocês estão na final!

Mas apesar do grande esforço de Alex e Anderson, o título também foi muito merecido. Adão Santos e Roberto fizeram do domingo de pesca um dia marcante!

O show dado pela dupla, com 110,770kg de peixes, garantiu a ponta da tabela para os dois! Dez Tambacus, também pegos no minhoco, com boia, boia cevadeira, boia torpedo e boia de arremesso, deram o troféu de primeiro lugar para os grandes pescadores destaques do dia!

Roberto e Adão Santos fizeram uma grande festa na hora da comemoração e lavaram a alma com a alegria de estar na grande final! Parabéns campeões!

As duplas classificadas para a grande final são:

1º – ADÃO SANTOS E ROBERTO: 110,770KG

2º – ALEXANDRE E ANDERSON: 106,980KG

MAIOR PEIXE – NEWTON E SERGINHO: TAMBACU DE 19,120KG

É importante lembrar que ainda restam as duas últimas etapas no Tanque 7. Nos dias 12 e 13 de fevereiro, a Fish TV volta para o Parque Maeda para acompanhar o último final de semana das disputas classificatórias.

VEJA AS FOTOS DAS ETAPAS 5 E 6 DE SÃO PAULO DO CBP CLICANDO AQUI!

Quer conferir todas as emoções dessa etapa? Siga o Instagram Oficial da Fish TV e acompanhe a cobertura da disputa por lá!

Premiações do 3º Campeonato Brasileiro em Pesqueiros

  • Campeão nacional: R$ 100.000,00 em dinheiro, troféu e medalha.
  • Vice-campeão nacional: Viagem, com tudo pago, para Alta Floresta, no Mato Grosso, troféu e medalha.
  • 3º lugar nacional: Viagem, com tudo pago, para Corrientes, na Argentina,  troféu e medalha.
  • Maior peixe nacional: R$ 10.000,00. troféu e medalha.
  • 1º lugar estadual: R$ 2.000,00, inscrição para o CBP 4, troféu e medalha.
  • Maior peixe de cada estado: R$ 1.000,00,  troféu e medalha.
O 3º Campeonato Brasileiro em Pesqueiros conta com o apoio de Buffalo MotoresHughesnetQuistyAlbatroz FishingJem ComercialMaruri FishingRepeMaxCloter RytosDewarLife KLumisMX PESCAPatola e Pegando Gigantes.

    Quer saber mais?
    Preencha com seus dados e entraremos em contato




    Fish TV

    Acompanhe as novidades

    Pagamento em até 10x nos cartões de crédito. Consulte condições especiais

    Fish TV Fish TV

    QUER GARANTIR SUA VAGA NO CBP 4?

    Temos uma novidade: o Voucher Promocional! Preencha o formulário e saiba mais.